Calvície Feminina: Como se Prevenir

Calvície Feminina: Saiba Como se Prevenir e Fazer Tratamentos | Seus cabelos estão caindo e você está ficando assustada com a quantidade de fios encontrados na escova ou após o banho? Você não está só perante este problema, somente no Brasil estima-se que 42 milhões de pessoas possuem o mesmo problema. conforme a dados divulgados pela Sociedade Brasileira do Cabelo (SBC).

A calvície, também conhecida como alopecia androgenética, é muito comum e afeta tanto homens quanto mulheres. Mas como já sabemos é mais comum entre os homens e é associada a fatores genéticos.

No caso das mulheres, segundo a Sociedade Brasileira do Cabelo, 50% das mulheres têm alguma queixa relacionada à queda de cabelos. Para os homens o fator responsável é o hormônio testosterona, e a calvície pode acontecer tanto na adolescência quanto na vida adulta.

Nas mulheres o processo de queda de cabelo é um pouco diferente. São difusas e chega a atingir várias áreas diferentes do couro cabeludo. Assim como nos homens, também com as mulheres o processo pode começar na faixa etária entre os 20 e 30 anos.

Como Identificar as Causas da Calvície Feminina?

As causas atribuídas à calvície feminina e à dos homens são várias. A causa mais frequente ainda é a genética para ambos os sexos. Outras causas estão relacionadas ao estresse.

Por exemplo dar à luz, doenças como apendicite, infecções na garganta entre outros. Estes problemas estão relacionados com alterações hormonais como da tireoide, do ovário, doenças autoimunes, inflamações no couro cabeludo, dietas com baixa proteína, acabam ocasionando a calvície.

É importante observar a saúde do seu cabelo para identificar melhor o processo de queda. A queda anormal dos cabelos começa com um afinamento dos fios, chegando ao ponto de você conseguir ver o couro cabeludo.

Devemos levar conta também que a queda de cabelo é um processo normal (perdemos, aproximadamente de 50 a 100 fios diariamente.
Isso é normal, porque nascem novos fios na mesma frequência, mantendo o volume de cabelo). As pessoas idosas tendem a ter menos cabelo, pois, isto é, devido ao próprio processo de envelhecimento.

Então não se preocupe se você penteia o cabelo ou passa a mão e nota que alguns fios caíram, pois os fios nascem e crescem por 4 anos até serem soltos pela raiz. Outra curiosidade, os cabelos crescem 1 cm por mês, então o cabelo, pelo menos para a maioria das pessoas nunca ultrapassará os 50 cm de comprimento.

Nem sempre a queda de cabelo (mesmo que seja com frequência), significa calvície feminina ou masculina. É importante obter uma avaliação de um profissional, pois pode ser um processo normal.

Como Devemos Prevenir Calvície Feminina?

Existe algumas tradições populares que diz podemos diminuir a queda de cabelo através de:

• uma boa alimentação,
• lavar a cabeça todos os dias,
• lavar a cabeça com água fria ou quente.

Mas a realidade é que isto não interfere em nada, a melhor estratégia é procurar um especialista, que pode ser um tricologista ou dermatologista. São indicados principalmente se a queda de cabelo for acentuada. A melhor prevenção é observar as alterações hormonais e histórico familiar, pois a genética e os hormônios são fatores que mais influenciam no volume dos cabelos.

Qual o Melhor Tratamento Para a Calvície Feminina?

Os tratamentos são específicos para cada causa, pois os motivos são diferentes. Para a queda de cabelo masculina, o melhor tratamento é através de medicamentos via oral, que possuem princípio ativo a finasterida. Para as mulheres deve-se levar em consideração se elas estão gestantes para não afetar o desenvolvimento do feto. São indicados suplementos nutricionais especiais para o cabelo.

Tomar um conjunto de vitaminas não adianta. Estes complexos geralmente possuem sais minerais deve ser indicado por um especialista e ser específico para os cabelos. Não adianta tomar um polivitamínico, o complexo tem de ser específico para os cabelos. As fórmulas, normalmente, contêm sais minerais, vitamina B, ferro, zinco e até queratina que entram na composição do cabelo.

Leia Mais: Polvilho Engorda?

Também são utilizados os bloqueadores enzimáticos, que para os tratamentos da calvície, impedem a transformação de hormônios e outros processos que provocam a calvície. Outros tratamentos bastante utilizados são:

Mesoterapia

Basicamente são micro-injeções de vitaminas e produtos de crescimento que influenciam diretamente nos folícolas pilosas.

Medicação tópica

São produtos como shampoos e loções para serem aplicados diretamente em regiões afetadas. São mais utilizados ou indicados para processos iniciais de calvície. Neste caso por ser um quadro evolutivo, deve ser utilizado por um período prolongado.

Transplante capilar

É indicado somente para os casos de calvície acentuada. O tratamento se baseia em obter fios de uma área doadora.

Esta área geralmente é onde estes fios não possuem receptores hormonais e se fixam com mais facilidade em outras áreas. Os fios são implantados um por um nos folículos. São feitas duas sessões e os resultados começam aparecer em seis meses.

Lasers

Este tratamento é indicado para as pessoas que possuem disposição genética para a calvície. O laser estimula o período de crescimento do pelo. O resultado é que os fios voltem à fase de crescimento. É indicado até seis sessões em intervalos de 15 dias.

A alopecia implica diretamente na autoestima das pessoas, por isso é importante identificar estes casos logo no início. Observe se seus cabelos caem com mais frequência e os fios estão ficando mais finos. Neste caso procure um dermatologista para fazer uma consulta e começar o tratamento mais adequado.